O Inimigo | O Próprio Ar

Go To Artist Page

Recommended if You Like
Cólera Dag Nasty Fugazi

More Artists From
Brazil

Other Genres You Will Love
Metal/Punk: Straight-Edge Metal/Punk: Hardcore Punk Moods: Mood: Angry
Sell your music everywhere
There are no items in your wishlist.

O Próprio Ar

by O Inimigo

"O Próprio Ar" é a faixa precursora da nova fase d'O Inimigo, com levada nos tambores, microfonias nas guitarras, lembra muito o Fugazi.
Genre: Metal/Punk: Straight-Edge
Release Date: 

We'll ship when it's back in stock

Order now and we'll ship when it's back in stock, or enter your email below to be notified when it's back in stock.
Continue Shopping
available for download only
Share to Google +1

To listen to tracks you will need to update your browser to a recent version.

  Song Share Time Download
clip
1. O Próprio Ar
3:18 $0.99
Downloads are available as MP3-320 files.

ABOUT THIS ALBUM


Album Notes
“O Próprio Ar” é o segundo single do álbum “Contrariedade” da banda de hardcore O Inimigo, previsto para 17 de maio. Lançamento da gravadora
paulista Hearts Bleed Blue (HBB), o disco já está em pré-venda em CD, LP e K7 pela HBBStore.com.

“O Próprio Ar”, de acordo com o guitarrista Juninho Sangiorgio, foi a primeira música composta com o vocalista Wellington Marcelo, que substituiu Alexandre Fanucchi em 2016. “Ela foi a precursora dessa nossa nova fase, tem um começo que lembra muito Fugazi - levada nos tambores, microfonias nas guitarras, e depois passa drasticamente para uma batida que lembra Circle Jerks. O final dela também volta a trazer a influência do Dischord, com notas dissonantes e uns dedilhados nas guitarras. A letra fala um pouco sobre apropriação de espaços públicos e o quanto as edificações da cidade grande tentam nos afastar das ruas, das nossas raízes, tentando transformar tudo em comercial e vendável pro capitalismo”, explica.

Com 10 faixas e arte de Flávio Bá, “Contrariedade”, o terceiro disco de estúdio d’O Inimigo, é resultado de quase dois anos de trabalho. “Gravamos com
bastante calma, e todas as ideias que vinham aparecendo, tínhamos como experimentar. Cada música foi pensada para fazer parte de um álbum.
Realmente dividimos os climas musicais entre todo o disco, pensamos bastante na mixagem, ordem das faixas e assim tudo faz bastante sentido. Espero que
as pessoas deem uma chance e conferiram o trabalho por inteiro”, conta Juninho.

Read more...

Reviews


to write a review